Tendências do Webdesign / Design Digital 2018
22 de dezembro de 2017

10 Tendências do Webdesign / Design Digital 2019

Tentamos investigar as tendências futuras no mundo do design digital em 2019. Baseamos nossas previsões em uma análise profunda de cor, tipografia, formas e tamanhos que observamos nos trabalhos das mais prestigiadas Agências de Design no mundo e nas obras vencedoras deste ano em Competições de Design.

Cores Vivas e Fortes

Em 2018, os designers usaram cores vibrantes e essa tendência vai crescer em 2019.

As cores serão ainda mais corajosas, com designers usando tons super saturados em seus trabalhos, pois à medida que trazem uma sensação futurista ao design geral, esses esquemas de cores farão com que você se sinta em um universo alternativo.

Usar cores futuristas para criar projetos extraordinários e fascinantes realmente influencia a imaginação do designer e oferece muito espaço para a improvisação.


Muitos designers gráficos combinam a técnica visual 3D com as transições de cores vivas da moda para marcar as tendências de design gráfico 2019 com visuais ainda mais poderosos.

Ou seja, designers! Use cores fortes se quiser que seu trabalho ou empresa se destaque.


Gradientes Continuarão em Alta em 2019

Os gradientes voltaram com tudo em 2017-2018 e estão aqui para ficar ainda em 2019.

Com nomes como Apple ou Instagram usando-os em sua marca, esta é definitivamente uma escolha vencedora em 2019 também.

-------------

(1) Autor: Rafael Araújo; (2) Autor: Leonardoworx LWX; (3) Autor: Santi Zoraidez; (4) Autor: Vladimir Lifanov; (5) Autor: Slava Kornilov; (6) Autor: Leo Natsume; (7,8) Projeto: Vacaciones Mounstrosamente divertidas;

Composições Abertas

Uma grande previsão de tendências de design para 2019 são as de composições abertas.

Não muito tempo atrás, os designers costumavam colocar quadros em tudo para alcançar a sensação de um design acabado. Ultimamente, há uma tendência para designs abertos e arejados que parecem mostrar apenas uma parte de toda a “imagem”.

A composição aberta costuma tocar na imaginação do espectador, fazendo com que você se pergunte o que mais está lá. No web design, em 2019 também irá caracterizar com composições abertas de largura total e sites interativos para prolongar a experiência.


-------------

(1) Site: www.magicleap.com - nov.2018; (2) Site: www.creativityisintheair.com/llew - nov.2018; (3) Site: titan.viita-watches.com - nov.2018;

3D: Profundidade de Uma Nova Geração

O 3D provou ser uma tendência bastante estável e persistente nos últimos anos, por isso vamos certamente ver muito disso em 2019. Felizmente para todos nós, as tecnologias estão evoluindo muito rapidamente, permitindo que os designers gráficos criem incríveis obras de arte em 3D que tornam o espectador quase imerso no design.


A tendência 3D será mais apresentada como composições abertas que assumem os papéis das janelas para outro mundo. Designers irão recriar peças que lembram o mundo real e aquelas que nos levam a universos alternativos ou até mesmo no futuro.

As possibilidades que essa tendência possui são realmente infinitas, então em 2019, certamente esperamos que essa tendência floresça.


-------------

(1) Autor: Apus Agency; (2) Site: www.arche68.com - nov.2018; (3) Site: www.makereign.com - nov.2018; (4) Autor: Spiilka Design Büro; (5) Autor: Mike Creative Mints;

Sem Gravidade: Elementos Flutuantes

Ainda não temos carros voadores, mas a era dos elementos voadores no web design e no design gráfico definitivamente chegou.

Elementos gráficos flutuantes e voadores estão entre as nossas previsões de tendências de web design e design gráfico 2019. A idéia de projetos que se movem e se comportam como se estivessem em um ambiente sem gravidade transmite a sensação geral de liberdade. Projetado com uma composição aberta em mente, esses elementos impulsionam o conceito principal de uma janela para um novo mundo, à medida que aparecem flutuando para dentro e para fora da tela.

-------------

(1) Autor: Ben Fearnley; (2) Empresa: Malnova; (3) Autor: Foxtrot Studio;

Mobile First

Uma técnica que os UX/UI Designers em 2016 estavam começando a utilizar e já se falava bastante, hoje é obrigação, ainda mais com o Google dando prioridade em sua indexação para sites responsivos para dispositivos móveis, por isso não é de admirar que o Mobile First Design tenha se tornado uma tendência.

O designer começa a criação do site visando primeiramente o layout para os dispositivos móveis, depois disso, cria uma versão que também funcionará para os usuários de desktop.

-------------

(1) Autor: Milo Themes; (2) Autor: FPS Ecosystem; (3) Autor: Nikita Resh;

Espaços Negativos: Mais e Mais a Cada Ano

Menos é definitivamente mais! Veremos o uso de espaço negativo em todos os campos de design, mas principalmente na web e em aplicativos mobile.

-------------

(1,2,3) Autor: Alexander Plyuto;

Ícones Ilustrativos

Ícones lineares dinâmicos que as pessoas associam naturalmente a serviços podem ser usados para estabelecer a hierarquia visual e chamar a atenção para a área que você deseja que o usuário perceba.

-------------

(1) Autor: Netguru Team; (2,3) Empresa: Denis Shepovalov;

Formas / Shapes: Fluídos, Geométricos & Assimétricos


-------------

(1) Autor: Netguru Team; (2,3) Empresa: Denis Shepovalov;

Animações

As animações são enormes este ano. Você pode encontrá-los em sites, anúncios ou em aplicativos. Transições suaves para botões ou um bom efeito hover para uma seção podem realmente fazer a diferença.


-------------

(1) Autor: Leo Natsume; (2) Autor: Anton Skvortsov; (3) Autor: Charles Patterson;

Assimetria: Bagunça Organizada

Quando a maioria das pessoas ouve falar de assimetria, pensa na falta de equilíbrio, mas a assimetria é muito mais. Os designers podem usá-lo para criar harmonia e equilibrar toda a composição, evitando intencionalmente o equilíbrio tradicional.



Outras características da Assimetria se dá por elementos sobrepostos, combinados com grids “quebrados” (broken grids) que podem criar um layout criativo exclusivo.



Designers, você pode experimentar e brincar com os elementos que você está usando, como tipografia, formas geométricas ou renderizações 3D para criar um resultado único. E saiba de que o olho do usuário primeiro verá o elemento maior e assim por diante e não se esqueça da experiência para celular!


-------------

(1) Autor: Slava Kornilov; (2,3) Autor: CFC; (4) Autor: Daniel Tan; (5) Autor: Ovik Mooshlyan; (6) Autor: Abhishek Biswas; (7) Autor: Jason Miller; (8,9) Autor: Soongyu Gwon;

Os comentários estão encerrados.